SEU CAFE SACHÊ

Efeitos Terapêuticos do Café


 Benefícios do café


Veja os benefícios do café e Aprecie sem moderação!


Sendo uma das bebidas mais consumidas em todo mundo, o café provoca muita polêmica em relação aos seus efeitos na saúde. 

A cafeína é o ingrediente ativo do café, mas pode estar presente em muitas comidas e bebidas. Essa substância pertence ao grupo de compostos das metilxantinas, onde se inclui também o chá. As xantinas são substâncias capazes de estimular o seu sistema nervoso, produzindo certo estado de alerta de curta duração.
Além do café, a cafeína também é encontrada em outras bebidas, em proporções menores, tais como naquelas bebidas contendocacau, cola, chocolate, além do chá e de alguns remédios do tipo analgésico ou contra gripes.

O café não possui apenas cafeína, mas também potássio, zinco, ferro, magnésio e diversos outros minerais, embora em pequenas quantidades. Conta, também, com uma enorme quantidade de polifenóis antioxidantes, chamados ácidos clorogênicos. Durante a torra do café, esses ácidos clorogênicos formam novos compostos bioativos: os quinídeos. É nessa etapa que as proteínas, aminoácidos, lipídeos e açúcares formam os quase mil compostos voláteis responsáveis pelo aroma característico do café. Toda essa composição que faz do café uma bebida natural e saudável.
Uma xícara comum de café contém cerca de 50 a 150 miligramas de cafeína, enquanto uma xícara de chá ou de refrigerantes a base de cola tem entre 35 a 50 miligramas. O café coado tem menos teor de cafeína que o café sírio, que não se filtra. Já o café expresso (sob pressão de vapor) tem maior proporção de cafeína e, conseqüentemente, gera um maior estado energético.
Em medicina, a cafeína tem sido usada para:

  • Reativar padrões deprimidos de respiração;
  • Auxiliar no tratamento de dores, principalmente de cabeça e enxaqueca;
  • Como coadjuvante em muitos remédios para o dor;
  • Controle do peso;
  • Alívio de alergias;
  • Melhorar o estado de alerta;
  • Tratar crises de enxaqueca (por contrair os vasos cerebrais).

O uso agudo da cafeína em pessoas não acostumadas pode causar aumento dos batimentos cardíacos e sensação de palpitação, mas o uso regular não causa tais efeitos.

A partir de 250 mg a cafeína estimula o aumento da secreção ácido pelo estomago, podendo causar desconforto em pessoas portadoras de gastrite. Porém, pelo mesmo motivo, pode ajudar na digestão se você exagerar na quantidade de comida, principalmente de proteína.
A cafeína mobiliza a gordura armazenada no corpo e a leva para o sangue para ser usada como fonte de energia. Meu medo em dizer que ela ajuda a emagrecer é as pessoas começarem a tomar café em baldes!

Mas é verdade, ela ajuda.

O efeito da cafeína na performance dos exercícios deve-se, provavelmente, à diferença na percepção do cansaço, ou seja, ela teria um papel ergogênico no desempenho do exercício alterando a percepção neural do esforço e da disponibilidade física.
Quanto ao aumento da osteoporose, o consumo moderado de cafeína não possui relação com o problema, mas o consumo exagerado de cafeína deve ser evitado por pessoas idosas e mulheres na menopausa, isto é, de doses acima de 500 mg diários de cafeína pode influir na ocorrência de osteoporose, mas apenas nas mulheres que consomem uma quantidade inferior a 800 mg de cálcio na dieta.

Se você deseja saber a quantidade ideal de consumo de café, saiba que uma série de estudos mostram benefícios em ingerir 2 a 3 xícaras de café por dia, não mais do que isso.

FONTE: http://emagrecimentoesaudeblog.com.br/beneficios-cafe/

 

 

CAFÉ E SAÚDE


Cafeína ajuda a reduzir risco de Alzheimer

Idosos com comprometimento cognitivo que bebiam ao menos três

 xícaras de café

 ao dia não desenvolveram a doença em um período de quatro anos

Consumir cafeína pode ajudar a reduzir as chances de idosos com comprometimento cognitivo leve desenvolverem doença de Alzheimer, de acordo com uma pesquisa feita nas universidades do Sul da Flórida e de Miami, nos Estados Unidos. Os resultados, que foram publicados no periódico Journal of Alzheimer’s Disease, mostraram que nenhum dos participantes do estudo que beberam ao menos três xícaras de café ao dia foi acometido pela doença durante o período da pesquisa.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/cafeina-ajuda-a-reduzir-risco-de-alzheimer-aponta-estudo



 

 

Diabetes

Café tem substância que ajuda no controle dos fatores de risco para o diabetes do tipo 2 

Cientistas descobriram que substâncias naturais extraídas de grãos crus de café 

podem ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue e peso corporais que estão 

atribuídos ao diabetes tipo 2. Tratam-se dos ácidos clorogênicos - amplamente 

disponível como um suplemento dietético - cuja apresentação fez parte do Encontro 

Nacional e Exposição da American Chemical Society (ACS), a maior sociedade 

científica do mundo.

Ácidos clorogênicos são uma família de substâncias presente naturalmente em 

maçãs, cerejas, ameixas, ameixas secas e outras frutas e legumes. Vinson, da 

Universidade de Scranton, na Pensilvânia, apontou que o café - devido à sua 

popularidade - é uma importante fonte alimentar destas substâncias. Grãos torrados, 

no entanto, têm menos da substância que os crus.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/saude/substancia-presente-

no-cafe-ajuda-controlar-acucar-no-sangue-8072788#ixzz2YgP82oT5 



 

Cafeína melhora a atenção

 O café reduz risco de acidentes na estrada

Embora não substitua uma noite de sono, substância pode reduzir em mais de 60% 

as chances de um acidente em viagens de longas distâncias

Motoristas de caminhão ou outros veículos de uso comercial que consomem cafeína antes de dirigir correm um risco menor de se envolver em acidentes de trânsito do que aqueles que não ingerem a substância — e isso vale mesmo se eles estiverem fazendo uma viagem de distância muito longa ou se tiverem dormido menos na noite anterior. Essas são as conclusões de uma nova pesquisa australiana que foi divulgada no site do periódico British Medical Journal (BMJ).

No artigo em que relatam como foi feito o estudo, os pesquisadores afirmam que, embora outros trabalhos já tenham reconhecido que a cafeína é eficaz em melhorar a atenção das pessoas, não estava claro o real impacto da substância em reduzir a probabilidade de acidentes e ferimentos. Especialmente entre motoristas que percorrem longas distâncias e passam por muitos momentos monótonos em posição sedentária.


FONTE: 

http://veja.abril.com.br/noticia/saude/cafeina-reduz-risco-de-


acidentes-na-estrada